[Date Prev][Date Next] [Thread Prev][Thread Next] [Date Index] [Thread Index]

Re: [RFR2] po://gnubiff/po/pt_BR.po



*On Tue, 31 Oct 2006 13:39:43 -0200
*Gunther Furtado <gunzera0@yahoo.com.br> wrote:

> Olá,

 Olá

> Desculpe voltar ao assunto mas acho que não entendi direito. Segundo a
> página da -l10n-portuguese [1], esta lista discute assuntos relativos à
> tradução de documentação e de PROGRAMAS.
> [1] http://lists.debian.org/debian-l10n-portuguese/

 Sim, mas sempre algo relacionado ao projeto Debian. Quando
baixamos um pacote com código fonte pelo apt-get, recebemos
o pacote orig.tar.gz, o diff e o .dsc geralmente. E é gerado
o diretório pacote-versão/, com um diretório debian/ dentro,
pelo 'dpkg-source -x'. Para que todas as mudanças feitas no
pacote original por um DD como adequação, correções, etc,
estejam presentes sem alterar o trabalho do autor do programa.
O que for relacionado ao Debian estará lá.

> O que fiz foi traduzir um arquivo .pot criando um pt_BR.po que deve ser
> inserido na pasta ./po do pacote fonte e dará origem a um pt_BR.(g)mo no
> pacote .deb. O que não entendo é: por que tenho que discutir o processo
> acima descrito em outra lista? Acho que o processo descrito acima pode
> bem ser a tradução de programa como mencionado na página da lista.
>
> Concretamente: o processo está ativo? se sim, qual o próximo passo? se
> não, devo recomeça-lo em outra parte? Onde? Por que?

 A criação do pt_BR.po dará origem a um 'ptBR.(g)mo' no
pacote fonte do programa. Sendo empacotado, ele estará
presente no pacote .deb como todo o resto. Perceba que
poderam existir dois arquivos changelog, dois arquivos
README, por exemplo. Um relativo ao programa "original"
e outro relativo as modificações feitas por um DD. Não
é exatamente errado discutir o processo aqui. Inclusive
foram feitas observações sobre a tradução feita, ajudando
o "andar da carruagem". Nada de bairrismo.

 Vejo a divisão em setores como uma forma de organizar
os trabalhos. Cada grupo provavelmente terá suas
particularidades, maneiras de agir. Também para não
sobrecarregar os times de tradução. Projetos que são
movidos a trabalho voluntário estão sempre precisando
de gente disposta a colaborar e com trabalho a fazer.
O LPD-BR trada da tradução de documentos mais genéricos,
que não são direcionados para uma distribuição em particular,
etc. Existe o pessoal do Gnome, Kde, etc.

 Minha opinião. Espero ter esclarecido alguma coisa. Caso
ainda tenha dúvidas pergunte novamente. Alguém com mais
tempo de casa poderá clarear melhor o assunto.


 []

--
Herbert Parentes Fortes Neto (hpfn)
Linux user number 416100
Debian GNU/kFreeBSD (qemu)
0x9834F79E -- http://pgp.mit.edu/

Attachment: pgpdCv3SEWkka.pgp
Description: PGP signature


Reply to: