[Date Prev][Date Next] [Thread Prev][Thread Next] [Date Index] [Thread Index]

Re: que aconteceu com Gnome?



Eu migrei para o KDE. Mas tenho ouvido falar que o XFCE está sendo uma
boa alternativa pra quem não se adaptou ao novo gnome3.

Em 14 de novembro de 2011 10:18, Luiz Paulo Colombiano
<lpcolombiano@gmail.com> escreveu:
> Bem,
>    Somente não aconteceu comigo o lance do Claws e do skype. Isso por não
> uso nenhum deles :) E a comparação com a virgindade foi bem espirituosa :)
> Boa sacada !
>    Solução:
>    Usando, como sempre usei, o windowmaker¹. Quando quero algo mais atual,
> mudo para o Sugar ².
>    Até no pc mais "parrudinho" o KDE/Gnome + Firefox deixam a coisa lemta,
> lerda. E para customizar ambos, deixar levinhos sem perder os gracejos (3d,
> widgets, etc), não é algo tão simples.
>    Sei lá, as funcionalidades aumentam, mas acabam por contribuir com a tal
> "obsolescência programada" dos fabricantes de hardware.
>    Para meu note mais velhinho, Acer Aspire 3660-2314, o melhor é usar
> wmaker + Midori³.
>
>    Imagina para quem usar um k6-II 550 MHz ?
> Inteh,
> [1] http://windowmaker.org/  && http://pt.wikipedia.org/wiki/Window_Maker
> && http://packages.debian.org/pt/squeeze/wmaker
> [2] http://en.wikipedia.org/wiki/Sugar_(desktop_environment)
> && http://packages.debian.org/squeeze/education-desktop-sugar
> && http://www.mail-archive.com/sugar-devel@lists.sugarlabs.org/msg06381.html
> [3] http://en.wikipedia.org/wiki/Midori_(web_browser)
> [4] http://www.youtube.com/watch?v=pDPsWANkS-g    <<<< Documentário sobre o
> que é Obsolescência Programada >>>>
>
>
>
>
> Em 14 de novembro de 2011 09:15, Sergio Pereira <stgpereira@sein.com.br>
> escreveu:
>>
>> Em 14-11-2011 07:23, G.Paulo escreveu:
>>>
>>> Prezados,
>>>
>>> Como "feedback" para os demais, o que aconteceu é que, após o recente
>>> upgrade do Weezy, o *Gnome Shell* passou a ser o window manager default, em
>>> lugar do Metacity (ou qualquer coisa do tipo).
>>>
>>> Bem, o Gnome Shell, do qual nunca havia ouvido falar, é bonitinho e
>>> interessante, mas...
>>>
>>> 1) O audio funciona randomicamente e em certos momentos apresenta um
>>> chiado ou ruido que gardativamente desaparece.
>>>
>>> 2) O simples ato de ejetar (unmount) um HD externo trava *completamente*
>>> o sistema. Nada mais funciona, exceto um boot a frio, fato confirmado várias
>>> vezes. Sim, o window manager consegue travar o kernel, fato raro na minha
>>> experiência.
>>>
>>> 3) Claws mail, ao ser iniciado, não aparece imediatamente no desktop. É
>>> preciso chamar o "Dash" e selecionar a janela em que roda o Claws.
>>>
>>> 4) Skype: ora tem som, ora não. Depende das fases da lua.
>>>
>>> 5) o mouse interno (synaptic) às vezes deixa de funcionar.
>>>
>>> 6) Sinto-me como se estivese usando um KDE 4.0.
>>>
>>> E é provável que outros problemas venham. Portanto, quem pretende migrar
>>> para o Gnome Shell, prepare-se: problemas provavelmente virão.
>>>
>>> E, para piorar, voltar ao meu belo e doce Metacity não é tarefa fácil,
>>> mesmo com o gnome-session-fallback. É mais ou menos como perder a
>>> virgindade: depois que foi, já era. Agora, é tentar me acostumar.
>>>
>>> [ ]'s.
>>> G.Paulo.
>>>
>>> On Sun, 13 Nov 2011 18:44:51 -0200
>>> FHRB Toledo<fernandohtoledo@gmail.com>  wrote:
>>>
>>>> Sofri desse mesmo mal... A "solução" que encontrei ainda não é a
>>>> ideal. "Quase" volta tudo ao normal!
>>>>
>>>> Faça: # apt-get install gnome-session-fallback
>>>>
>>>> Mas se alguém tiver uma solução melhor...
>>>>
>>>> att,
>>>> FH
>>>>
>>>> 2011/11/13 G.Paulo<linuser@terra.com.br>
>>>>
>>>>> Prezados:
>>>>>
>>>>> Hoje fiz um dist-upgrade do meu sistema (Debian Weezy/testing,
>>>>> usando o desktop Gnome), após uma ou duas semanas sem o fazer, e
>>>>> eis que meu desktop está *completamente* diferente. Menus, atalhos,
>>>>> paineis, tudo está diferente e até o compiz não inicia mais
>>>>> automaticamente. Levei uns 5 minutos só para encontrar o
>>>>> gnome-terminal, o que é realmente irritante.
>>>>>
>>>>> Alguém sabe o que houve? Nova versão do Gnome? Esta é a 2.30.2, mas
>>>>> não me lembro que versão tinha até ontem. E mais: tem algum jeito
>>>>> fácil de voltar ao que era antes?
>>>>>
>>>>> [ ]'s.
>>>>> G.Paulo
>>>>>
>>>>>
>>>>> --
>>>>> To UNSUBSCRIBE, email to
>>>>> debian-user-portuguese-REQUEST@lists.debian.org with a subject of
>>>>> "unsubscribe". Trouble? Contact listmaster@lists.debian.org
>>>>> Archive: 20111113154353.484f1a77@aurelia">http://lists.debian.org/20111113154353.484f1a77@aurelia
>>>>>
>>>>>
>>>
>> Bom dia, G. Paulo.
>>
>> Estou usando o Wheezy com kernel 3.0.0-1-amd64, gnome-shell e, até agora,
>> não tive nenhum problema como os citados acima. Não posso falar nada sobre
>> Claws mail porque não uso. O resto, som, touchpad etc., não tive nenhum
>> problema. O único problema foi me adaptar a nova apresentação visual e à
>> usabilidade dos menus. Isto sim, é meio complicado no início, mas depois,
>> acaba virando rotina. É mais o ou menos o que aconteceu nos primórdios, na
>> hora de navegar na internet ou enviar e-mails via interface gráfica, ao
>> invés de usar um terminal. Com o passar do tempo, virou rotina.
>>
>> Grande abraço.
>>
>> Sérgio
>>
>> --
>> Linux User #426387 / Ubuntu User #13964
>> Linux: A liberdade da escolha. A escolha da liberdade.
>>       The freedom of choice. The choice of freedom.
>> -----BEGIN PGP SIGNATURE-----
>> Version: GnuPG v1.4.2.2 (GNU/Linux)
>> iD8DBQFF9vhuJ+YDTomMwA8RAvSAAJoDwkzHJK3P98vEDx5pJxeyT3xyzgCg22/u
>> W/MTldaxqdeNLjlWF49wpig=
>> =MVB7
>> -----END PGP SIGNATURE-----
>>
>>
>>
>> --
>> To UNSUBSCRIBE, email to debian-user-portuguese-REQUEST@lists.debian.org
>> with a subject of "unsubscribe". Trouble? Contact
>> listmaster@lists.debian.org
>> Archive: 4EC0F83E.7000607@sein.com.br">http://lists.debian.org/4EC0F83E.7000607@sein.com.br
>>
>
>
>
> --
> ==================================================
> ..:::::Luiz Paulo Colombiano:::::..
>
> "Contra Negantem Principia Non Est Disputandum"
>
>>>Graduando Eng Elétrica - Unifacs
>>>Linux User # 415937
>>>Lattes:http://lattes.cnpq.br/9789604686994795
>
> "O possível só é atingível através da tentativa de se atingir o impossível."
>
> Karl Liebcknecht
>
>



-- 
--
@chinabhz


Reply to: