[Date Prev][Date Next] [Thread Prev][Thread Next] [Date Index] [Thread Index]

Re: Mailboxes MH no exim



Fala Carlos!!!

Em Mon, 7 May 2001 17:32:17 -0300
Carlos Laviola <claviola@ajato.com.br> escreveu:

> On Mon, 7 May 2001 17:23:32 -0300, Carlos Laviola <claviola@ajato.com.br>
> wrote:
> 

[...]

> ele tem suporte a mailboxes MH,
> que
> era o tipo de mailbox que eu também usava no xfmail, então foi uma
> mudança
> bem suave, até porque agora eu tô começando a pegar o jeito de como usar
> uma combinação de fetchmail (alô hmh!) + exim + qualquer MUA que suporte
> MH.
> 
> Esqueci de mencionar o mais importante, procmail no meio pra filtrar as
> listas de discussão... É ele que estou aprendendo a usar. (se bem que vou
> precisar dar uma lidinha na documentação do fetchmail pra fazer um
> ~/.fetchmailrc decente, ou então usar fetchmailconf mesmo)

Parece que agora eu consegui fazer as coisas funcionarem por aqui. Para fazer o Mutt ler uma caixa no formato MH, é preciso criar no diretório os arquivos .mh_sequences e .xmhcache . Os arquivos podem ser vazios, mas precisam existir para que o Mutt reconheça o diretório como uma caixa de correio. Existindo esses arquivos, a detecção é automática.

Para criar os arquivos, basta o comando "touch .mh_sequences .xmhcache" em cada diretório que será uma caixa de correio.

Em relação ao procmail, basta colocar no seu .procmailrc um '/.' após cada caixa de correio. Por exemplo, para uma caixa chamada Debian você poderia fazer o seguinte:

--------------------------- exemplo --------------------------
:O H:
        * ^Return-Path.*bounce-debian-user-portuguese.*
        Debian/.

--------------------------------------------------------------


É isso aí. Se tiver alguma dúvida em relação ao procmail ou ao fetchmail, pode me contactar.



[]'s
Drudi.

Attachment: pgpMIxsqMGoKs.pgp
Description: PGP signature


Reply to: