[Date Prev][Date Next] [Thread Prev][Thread Next] [Date Index] [Thread Index]

[wml] webwml/portugueses/CD/faq/index.wml



Segue anexo as correções no arquivo traduzido conforme especificado no
needwork.txt.
Por favor façam o "commit".
Obrigado,

Carlos

-- 
  _ _ _ /   _  _   _ _    _ _
 ( (// (()_) @(/()( (/.()/ (/
                   _/     _/
		   
#use wml::debian::cdimage title="Frequently Asked Questions about Debian CDs" NOHEADER=true BARETITLE=true
#use wml::debian::toc
#use wml::debian::translation-check translation="1.19"

<define-tag toc-title-formatting endtag="required" whitespace="delete">
<p><strong>%body</strong></p>
</define-tag>

<h1><a name="top">Dúvidas mais Frequentes - FAQ</a></h1>

<define-tag gototop whitespace=delete>
<p align="right"><a href="#top"><img src="top.png" alt="Top of page" width="11" height="11" border="0"></a></p>
</define-tag>

<toc-display/>

<hr>

<toc-add-entry name="O-que-é">Afinal o que é uma "imagem de CD"?</toc-add-entry>

<p>Uma imagem de CD é um arquivo comum de computador que contém  a 
representação exata dos dados que estão no CD, e que pode, por exemplo,
ser transmitido pela Internet. Os programas para gravar CD podem usar
arquivos de imagem para criar um CD real.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="lista-de-discussão">Minha dúvida não foi respondida
por esta FAQ - como eu faço para enviar uma mensagem para a lista de discussão
sobre os CDs Debian?</toc-add-entry>

<p>Há várias listas de discussão que podem ser relevantes para você.
Em todos os casos você deve <a href="http://lists.debian.org/";>procurar
sua dúvida nos arquivos da lista de discussão</a> antes de mandar uma
mensagem para a lista.
Você pode <a href="$(HOME)/MailingLists/subscribe">assinar</a>
e <a href="$(HOME)/MailingLists/unsubscribe">cancelar a assinatura</a>
da lista de discussão. Entretanto, não é necessário ser assinante da lista
para mandar uma mensagem - se você não é assinante, solicite que as respostas
lhe sejam enviadas através do comando CC do leitor de email.</p>

<p>Listas de discussão relacinadas aos problemas de instalação do CD:</p>

<ul>

  <li><a href="http://lists.debian.org/debian-cd/";>debian-cd</a>:
  Discussão sobre o processo de criação da imagem do CD, disponibilidade de
  servidores de arquivos com imagens de CD ("mirror"), problemas com a 
  inicialização a partir do CD, anúncios de novas imagens oficiais.</li>

  <li><a href="http://lists.debian.org/debian-boot/";>debian-boot</a>: Um
  nome talvez mal escolhido, esta lista cobre na verdade o processo
  de instalação; qualquer problema encontrado após uma inicialização completa
  a partir do CD pode ser mais apropriado a esta lista do que à debian-cd.</li>

  <li><a href="http://lists.debian.org/debian-user/";>debian-user</a>:
  Lista de suporte genérico para usuários do Debian GNU/Linux. Focada mais 
  em problemas que surgem após uma instalação completa,
  durante o uso do sistema. Há também várias listas para quem não fala inglês,
  em <a href="http://lists.debian.org/debian-user-catalan/";>Català</a>,
  <a href="http://lists.debian.org/debian-user-german/";>Deutsch</a>,
  <a href="http://lists.debian.org/debian-user-french/";>Français</a>,
  <a href="http://lists.debian.org/debian-user-polish/";>Polski</a>,
  <a href="http://lists.debian.org/debian-user-portuguese/";>Português</a>,
  <a href="http://lists.debian.org/debian-user-spanish/";>Español</a>,
  <a href="http://lists.debian.org/debian-user-swedish/";>Svenska</a>
  e <a href="http://lists.debian.org/debian-italian/";>Italiano</a>.</li>

</ul>

<gototop>

# ============================================================

<toc-add-entry name="por-que-jigdo">Por que vocês estimulam as pessoas a não
copiarem as imagens do CD via HTTP/FTP, e sim com este programa "jigdo"
ou o  "kit de pseudo imagem"?</toc-add-entry>

<p>Hoje em dia há mais de <a href="$(HOME)/misc/README.mirrors">300 servidores 
de arquivos Debian ("mirrors")</a> (que contêm a distribuição Debian completa 
em arquivos .deb),
mas <a href="../http-ftp/">bem menos</a> servidores oferecendo 
imagens dos CDs Debian para serem baixadas.
Como resultado, os servidores de imagens dos CDs estão constantemente
sobrecarregados.</p>

<p>Além disto, ninguém mais se sente muito motivado com a idéia de
organizar novos servidores de arquivos com imagens de CDs por causa 
do imenso desperdício de banda (algumas pessoas insistem em <em>reiniciar</em>
as cópias do início quando há queda na conexão ao invés de
<em>continuar</em> a partir do ponto em que a conexão caiu)
e porque um servidor de arquivos ("mirror") comum é mais atrativo (permite a atualização
contínua do Debian, ou o uso das distribuições "teste"/"instável" ao
invés da "estável").</p>

<p>O jigdo (e seu predecessor, o kit the pseudo imagem) tenta melhorar a 
situação, copiando os dados para a imagem do CD de um dos 300 servidores
de arquivos ("mirrors"). Porém estes servidores só têm arquivos .deb,
e não arquivos de imagem de CD, assim é preciso alguma manipulação
adicional dos dados para produzir um único grande arquivo de imagem do CD
a partir de vários pequenos arquivos .deb.</p>

<p>Não tenha medo de <a href="../jigdo-cd/">experimentar o jigdo</a>!
O processo complexo de geração da imagem do CD é completamente 
transparente - você ainda se beneficia do fato de que um dos 300
servidores de arquivos Debian ("mirrors") estará mais próximo e será 
mais rápido que qualquer um dos servidores de imagens de CD.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="qual-cd">Qual das inúmeras imagens de CD eu devo
copiar? Preciso de todas elas?</toc-add-entry>

<p>Não, você precisa apenas das imagens para a arquitetura do seu
computador. A arquitetura é o tipo de hardware que seu computador usa.
De longe, a mais popular é a arquitetura Intel, assim a maioria
das pessoas vai querer copias as imagens para "i386".</p>

<p>Além disso, na maioria dos casos não é precisso baixar todas as
imagens para a sua arquitetura. Os pacotes nos CDs são organizados
pela sua popularidade: O CD 1 contém o sistema de instalação e os pacotes
mais populares. O CD 2 contém aqueles um pouco menos populares,
o CD 3 os menos populares ainda, e assim por diante. Provavelmente você
não vai precisar dos CDs além do número 3 a menos que tenha necessidades
muito específicas. (E no caso de mais tarde precisar de um pacote
que não esteja nos CDs copiados, você sempre poderá instalá-lo diretamente
da Internet).</p>

<p>Finalmente, para cada arquitetura há duas versões do primeiro CD,
o normal e a versão "non-US". Você só vai precisar de um deles!
Veja os detalhes <a href="#nonus">abaixo</a>.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="cd-fonte">O que são os CDs "fonte" ("source")? 
Eu preciso deles?</toc-add-entry>

<p>Há dois tipos de imagens, os CDs "binários" ("binary")  que contêm programas
precompilados e prontos para rodar, e os CDs "fonte" ("source") que contêm o 
código fonte dos programas. A grande maioria das pessoas não precisa
dos CD com o código fonte; você não deve copiá-los a não ser que 
tenha um bom motivo para isso.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="nonus">Qual é a diferença entre o CD binário-1
normal e o binário-1-nonus?</toc-add-entry>

<p>Há duas variantes do CD binário-1, uma com e outra sem os programas
da categoria "non-US". Programas "non-US" podem ser importados para
os Estados Unidos sem problemas, porém a exportação dos mesmos a 
partir dos Estados Unidos é proibida por lei (eles contêm código de
criptografia forte).</p>

<p>Portanto, basicamente todo mundo deve copiar a variante "non-US"
para uso privado; a variante "non-non-US" é útil apenas para servidores
de arquivo e vendedores de CD baseados nos Estados Unidos, especificamente 
aqueles que vendem CDs para o exterior. Os CDs binário-2 e binário-3
não contêm nenhum programa da categoria "non-US"; e funcionam
perfeitamente com qualquer variante do CD binário-1.</p>

<p>O mesmo acontece para as variantes fonte-1 e fonte-1-nonus.</p>

<p>Há algum tempo atrás, os Estados Unidos facilitaram um pouca sua
legislação a esse respeito. Tomara que as duas versões separadas do 
primeiro CD não sejam mais necessárias para os futuros lançamentos do 
Debian.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="não-livre">Onde está a imagem de CD com os programas 
"não-livres" ("non-free")?</toc-add-entry>

<p>O projeto Debian tem uma visão bastante rigorosa em relação às 
licenças de programas: Só programas que são Livres no mesmo sentido das
<a href="$(HOME)/social_contract#guidelines">Orientações Debian para
Programas Livres</a> são permitidos na distribuição atual. Todos os outros, 
programas "não-livres" (por exemplo, programas que não tenham seu código
fonte disponível livremente) não são suportados oficialmente.</p>

<p>Os CDs oficiais podem ser usados livremente, copiados e vendidos 
por qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo (mas não sempre <em>para</em> 
qualquer um em qualquer lugar, <a href="#nonus">veja acima</a>). Pacotes 
da categoria "non-free" (e "non-US/non-free") têm restrições que 
conflitam com isso, portanto estes pacotes  não estão nos CDs oficiais.</p>

<p>Frequentemente alguém faz o favor de criar CDs não oficiais 
contendo programas "não-livres". Se você não puder encontrar  
estes "links" neste site, pode tentar 
<a href="#mailing-list">perguntar na lista de discussão debian-cd</a>.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="dvd">Há alguma imagem de DVD do Debian disponível
para cópia?</toc-add-entry>

<p>Sim - até onde sei, o Debian é a única distribuição Linux a oferecer 
uma imagem completa de DVD para ser baixada! Por causa de seu tamanho, estas
imagens são <a href="../jigdo-cd/">distribuidas exclusivamente através do 
jigdo</a>.</p>

<p>No momento, somente imagens não oficiais das distribuições "instável"
e "teste" podem ser baixadas  - nos próximos meses, nós pretendemos
lançar imagens de DVD para a "estável" também.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="live-cd">Há um "live CD" do Debian disponível?</toc-add-entry>

<p>Um CD chamado "live CD" é aquele que contém um sistema completo
pré-instalado. Não é necessário instalar nada no disco rígido, ao contrário, 
a inicialização é feita a partir do CD e você pode começar a usar a 
máquina logo em seguida. Todos os programas rodam direto do CD.</p>

<p>Não há <em>nenhum</em> "live CD" oficial do Debian disponível. Entretanto,
nós gostaríamos de recomendar o 
<a href="http://www.knopper.net/knoppix/";>Knoppix</a>, que é baseado no 
Debian - um "live CD" completo e muito útil!</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="inicializável">Percebi que todos os CDs são 
inicializáveis. Há alguma diferença entre as rotinas de 
inicialização dos diversos CDs?</toc-add-entry>

<p>Sim, apesar disto ser verdade apenas para a arquitetura "i386". 
Para as demais arquiteturas, somente o primeiro CD é inicializável 
(exceto para a arquitetura <a href="$(HOME)/ports/arm/">arm</a>, onde 
<em>nenhum</em> é).</p>

<p>Algumas configurações de hardware para PCs compatíveis com o IBM
necessitam de que o kernel do Linux tenha algumas opções abilitadas 
ou alguns "patches" aplicados. Por esta razão os CDs contêm vários kernels 
diferentes:</p>

<ul>
  <li>binário-1: <strong>multiboot</strong>. Este CD lhe permite escolher 
  entre todos os kernels disponíveis, portanto a menos que você tenha uma
  das poucas máquinas nas quais o multiboot não funcione, é deste CD que 
  você deve inicializar.</li>

  <li>binário-2: <strong>vanilla</strong>. Um kernel 2.2 com vários 
  drivers para hardware antigo (tais como sistemas baseados em barramento 
  ISA) e suporte para USB.</li>

  <li>binário-3: <strong>compact</strong>. Um kernel 2.2 com drivers PCI SCSI
  e IDE.</li>

  <li>binário-4: <strong>idepci</strong>. Um kernel 2.2 com quase tudo
  habilitado e que deve funcionar na maioria das máquinas. É usado também
  como padrão se você apenas pressionar Return no prompt do CD multiboot 
  (binário-1).</li>

  <li>binário-5: <strong>bf2.4</strong>. Um kernel 2.4 com suporte para ext3 
  e ReiserFS. Você deve escolher este kernel se seu hardware é recente, por 
  exemplo, se está usando um teclado USB.</li>
</ul>

<p>Os kernels correspondem a diferentes imagens de disco no servidor de FTP
para a <a href="ftp://ftp.debian.org/debian/dists/stable/main/disks-i386/";>\
"estável"</a> e a
<a href="ftp://ftp.debian.org/debian/dists/testing/main/disks-i386/";>\
"teste"</a>. Se o seu sistema não puder inicializar a partir de CD,
também é possível <a href="$(HOME)/distrib/floppyinst">copiar o kernel
para um disquete</a> e inicializar a partir dele.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="arch">Onde estão os CDs para a arquitetura
X?</toc-add-entry>

<p>Dependendo do estado atual do suporte para determinada arquitetura,
as imagens de CD estão disponíveis em lugares diferentes:</p>

<ul>

  <li>Se a arquitetura que você está procurando é suportada oficialmente
  pela <a href="$(HOME)/releases/stable/">distribuição
  estável</a> atual, veja a página <a href="../">"Debian em CD"</a> para
  as opções de cópia disponíveis.</li>

  <li>Se há uma versão do Debian para uma nova arquitetura mas que ainda
  não foi lançada oficialmente, as imagens de CD podem ou não estar
  disponíveis. Veja o site <a href="http://cdimage-unofficial.debian.net";>cdimage-unofficial</a>
  para imagens não oficiais de algumas destas arquiteturas.</li>

  <li>Para a versão do Debian para o GNU/Hurd, veja a
  <a href="$(HOME)/ports/hurd/hurd-cd">página sobre os CDs não oficiais do Hurd</a>.

  <li>Caso contrário, veja a <a href="$(HOME)/ports/">página das versões Debian</a>
  para a arquitetura do seu interesse.</li>

</ul>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="ultrapassados">Os programas nos CDs oficiais estão
ultrapassados - por que vocês não liberam uma nova versão?</toc-add-entry>

<p>Versões oficiais da distribuição "estável" só são liberadas
quando nós achamos que elas merecem este nome. Infelizmente, isto 
significa que versões estáveis só são liberadas a cada 1.5 anos ...</p>

<p>Se você precisar de versões mais recentes de algum programa
no Debian, pode instalar a "estável" e então atualizar (via rede)
aquelas partes que quiser para a versão da "teste" - é possível
misturar programas de distribuições diferentes.</p>

<p>Outra alternativa é experimentar as imagens de CD da distribuição
"teste" que são geradas automaticamente todo dia. Entretanto note que,
<em>não há  suporte a problemas de segurança</em> para a  "teste" -
em casos extremos, várias semanas podem passar até que alguma falha
de segurança seja reparada. <em>Não use a distribuição "teste" 
para servidores!</em></p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="newest">Como sei que estou copiando a imagem
mais recente do CD?</toc-add-entry>

<p>A nota no rodapé da página <a href="../#latest">cdimage</a> 
sempre mostra o número da versão da última distribuição liberada.</p>

<p>Da mesma forma que os servidores de arquivo ("mirrors") que oferecem a cópia
direta por HTTP/FTP, a maioria usa o esquema "padrão"
<tt>/&lt;versão&gt;/&lt;arquitetura&gt;/&lt;nomedaimagem&gt;.iso</tt>,
por exemplo <tt>/2.2_rev4/i386/binary-i386-1.iso</tt> ou
<tt>/2.2_rev4/source/source-1.iso</tt>. Você pode também verificar na
<a href="http://cdimage.debian.org/cd-images/";>página principal</a>
qual o número da versão mais recente. (Não use nenhum diretório
<tt>/atual/</tt>, pois nem sempre ele é um atalho para a versão mais
recente de todas as arquiteturas).</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="verify">Como checar se a imagem do CD foi copiada
corretamente?</toc-add-entry>

<p>Se você usa o <a href="../jigdo-cd/">jigdo</a>, o "checksum" da
imagem é automaticamente verificado após a criação da mesma.</p>

<p>Para cópias baixadas por HTTP/FTP e imagens geradas pelo kit de
pseudo imagem, há "checksums" MD5 disponíveis no
<a href="http://cdimage.debian.org/cd-images/";>site principal</a>. Procure
por arquivos <tt>MD5SUMS</tt> nos diretório apropriados. Um programa
<tt>md5sum</tt> para Windows acompanha o 
<a href="http://cdimage.debian.org/~costar/pseudo-image-kit/";>kit
de pseudo imagem</a>; os fontes também estão 
<a href="ftp://ftp.funet.fi/pub/crypt/hash/mds/md5/";>disponíveis</a>.

<p>Se quiser checar vários CDs já gravados ou imagens de CD a partir de 
um sistema Unix/Linux, o programa de "script"
<a href="ftp://fly.cnuce.cnr.it/pub/software/unix/checkiso";>checkiso</a>
pode ajudar.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="record-unix">Como eu gravo um CD-R no Linux/Unix?</toc-add-entry>

<p>Use o programa
<a href="http://www.fokus.gmd.de/research/cc/glone/employees/joerg.schilling/private/cdrecord.html";>cdrecord</a>,
com uma linha de comando como esta (como usuário root):
<br><tt>nice&nbsp;--18&nbsp;cdrecord&nbsp;-eject&nbsp;-v&nbsp;speed=2&nbsp;dev=0,6,0&nbsp;-data&nbsp;-pad&nbsp;binary-i386-1.iso</tt></p>

<p>Para o X, há também os programas  
<a href="http://www.xcdroast.org/";>X-CD-Roast</a>,
<a href="http://www.abo.fi/~jmunsin/gcombust/";>gcombust</a>,
<a href="http://gnometoaster.rulez.org/";>Gnome Toaster</a> e o
<a href="http://www.kreatecd.de/";>KreateCD</a>,
só para listar alguns. Note que eles são todos interfaces 
gráficas para o cdrecord.</p>

<p>Após o <strong>X-CD-Roast</strong> ter iniciado, clique em
<i>Setup</i> escolha a aba <i>HD settings</i>. Copie a imagem do CD Debian
para um dos diretórios que são mostrados na tabela. (Se a tabela
estiver vazia, digite o caminho de um diretório que você queira usar como
temporário, e clique em <i>Add</i>.) Click em <i>OK</i> para
sair da configuração. A seguir, selecione <i>Create CD</i> e então <i>Write
Tracks</i>. Escolha a aba <i>Layout tracks</i>, selecione a linha
que mostra o arquivo de imagem e clique em <i>Add</i> e então em
<i>Accept track layout</i>. Finalmente, clique em <i>Write tracks</i>.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="record-windows">Como eu gravo um CD-R no Windows?</toc-add-entry>

<p>Isto pode ser um pouco problemático, já que vários programas para Windows
usam formatos proprios para as imagens de CD. Para gravar as imagens <tt>.iso</tt>
você deverá usar um menu "especial" provavelmente. Procure por opções do tipo
"arquivo ISO9660", "imagem Raw ISO" ou "2048 bytes/setor". 
(Nota: outros valores de  bytes/setor são fatais!) Alguns programas
não oferecem estas opções; use então outro programa para gravar
(peça ajuda a seus colegas ou amigos). Aqui estão algumas informações de como
gravar imagens de CD com programas específicos:</p>

<dl>

  <dt><strong><a NAME="cdrwin">CDRWIN</a> por 
  <a href="http://www.goldenhawk.com/";>Golden Hawk Technologies</a></strong></dt>

  <dd>A versão para teste, que pode ser baixada gratuitamente, só grava corretamente
  na velocidade 1x.</dd>

  <dt><strong><a NAME="fireburner" href="http://www.fireburner.com/";>Fireburner</a></strong></dt>

  <dd>Um programa Shareware que deve gravar ISOs corretamente em qualquer velocidade
  (pelo menos nos primeiros 15 dias).</dd>

  <dt><strong><a NAME="adaptec" href="http://www.adaptec.com/";>Adaptec</a>\
  /<a href="http://www.roxio.com/";>Roxio</a> Easy-CD Creator</strong></dt>

  <dd>A partir do menu <i>File</i>, escolha <i>Create CD from
  image...</i>. Selecione então o tipo de arquivo ".iso", e a imagem
  correta. Isto abre a interface para criação do CD, verifique
  ali se todas as informações para o seu CD-R estão corretas. Na parte
  <i>Create options</i>, escolha <i>Create CD</i>; em
  <i>Write method</i>, escolha <i>Track at once</i> e <i>Close
  CD</i>.</dd>

  <dt><strong><a NAME="nero">Nero</a> por
  <a href="http://www.ahead.de/";>Ahead Software</a></strong></dt>

  <dd>Selecione <i>Burn Image</i> do menu "File". Selecione <i>All
  Files</i> na janela de seleção de arquivo. Selecione o arquivo .iso,
  clique em OK na caixa de diálogo "this is a foreign file". Na caixa de
  opções que abrir, os padrões devem ser adequados: "<i>Data
  Mode 1</i>", "<i>Block Size 2048</i>", "<i>Raw Data, Scrambled,
  and Swapped</i>" <strong>não</strong> selecionados, e <i>Image
  Header</i> e <i>Image Trailer</i> marcados em 0. Clique em OK. Na caixa
  <i>Write CD</i>, use as opções padrão, ou seja <i>Write</i>
  e <i>Determine maximum speed</i>, marque a opção <i>Finalize
  CD</i>.</dd>

  <dt><strong><a NAME="winoncd">WinOnCD Power Edition</a> por
  <a href="http://www.cequadrat.com/";>CeQuadrat</a></strong></dt>

  <dd>Você deve selecionar neste programa <i>Track Image</i> (<strong>não</strong>
  <i>CD Image</i>!). O formato de arquivo é "<i>2048 -
  Mode 1 or Mode 2 Form 1 Data only</i>" e o formato da trilha
  "<i>CD-Rom Mode 1</i>".</dd>

  <dt><strong><a NAME="cdextreme">CD Extreme</a> por
  <a href="http://www.storagebysony.com";>Sony</a></strong></dt>

  <dd>Escolha <i>New Job...</i> do menu <i>File</i>. Então 
  selecione <i>Global-Image</i> ou <i>Other Image</i>. Isto vai abrir
  a interface de criação de CD, a partir daí entre manualmente o 
  caminho para a imagem .iso ou <i>navegue...</i> usando tipo de arquivo como
  "other".
  Do menu <i>Edit</i>, escolha <i>Recoding Options</i>, na
  janela de diálogo subseqüente <i>Disk Image Options</i>,
  escolha:<br>&nbsp;&nbsp;&nbsp;<i>Recording Type: Disk at once
  (DAO) Closed</i><br>&nbsp;&nbsp;&nbsp;<i>Mode and Blocking: CD
  Mode1 (Blocking 2048)-DVD</i><br>Não remova a seleção de
  "Post-gap..."</dd>

  <dt><strong><a NAME="cdrecord-win" href="http://www.fokus.gmd.de/research/cc/glone/employees/joerg.schilling/private/cdrecord.html";>cdrecord</a></strong></dt>

  <dd>Este programa também está disponível 
  <a href="ftp://ftp.fokus.gmd.de/pub/unix/cdrecord/alpha/win32/";>para
  Windows 9x/NT</a>. Veja o arquivo README para mais detalhes.</dd>

</dl>

<p>Se você tiver informações atualizadas ou detalhes sobre outros programas,
por favor <a
href="&#109;&#97;&#105;&#108;&#116;&#111;&#58;debian-cd&#64;lists.debian.org"
>nos informe</a>.

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="record-mac">Como eu gravo um CD-R no Mac OS?</toc-add-entry>

<p>Há relatos de que o programa <strong>Toast</strong> para Mac OS funciona bem
com arquivos <tt>.iso</tt>. Você pode ser mais precavido modificando o
código do criador para <i>CDr3</i> (ou até <i>CDr4</i>) e o código de tipo para
<i>iImg</i> usando por exemplo o FileTyper. Um duplo clique no arquivo abrirá o
Toast direto, sem a necessidade de pegar-e-arrastar ou ir através do menu File-Open.</p>

<p>Outra opção é o <strong>Disk Copy</strong> (que está incluído no Mac OS 
X&nbsp;10.1 e posteriores): Após abrir o Disk Copy  (na pasta <tt>/Applications/Utilities</tt>),
selecione <i>Burn&nbsp;Image...</i> no menu <i>Image</i> e escolha a imagem de CD
a ser gravada. Verifique se as configurações estão corretas, então clique em <i>Burn</i>.</p>

<p>Além disso, o programa
<a href="http://www.fokus.gmd.de/research/cc/glone/employees/joerg.schilling/private/cdrecord.html";>cdrecord</a>
também está disponível 
<a href="ftp://ftp.fokus.gmd.de/pub/unix/cdrecord/alpha/macos-x/";>para o
Mac OS X</a>.

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="whatlabel">Como devo identificar os CDs?</toc-add-entry>

<p>Não há uma forma obrigatória de identificação. Porém sugerimos
o seguinte esquema para facilitar o intercâmbio:</p>

<table width="80%" bgcolor="#b3b3b3" align="center"><tr>
      <td align="center">Debian GNU/{Linux|Hurd}
      &lt;versão&gt;[&lt;revisão&gt;]<br>Oficial
      {&lt;arquitetura&gt; Binário|Fonte}-&lt;número&gt;</td>
</tr></table>

<p>Por exemplo:</p>

<table width="80%" bgcolor="#b3b3b3" align="center"><tr>
      <td align="center">Debian GNU/Linux 2.2<br>Oficial i386
      Binário-1</td>
</tr></table>

<table width="80%" bgcolor="#b3b3b3" align="center"><tr>
      <td align="center">Debian GNU/Linux 2.2 rev4<br>Oficial
      alpha Binário-2</td>
</tr></table>

<table width="80%" bgcolor="#b3b3b3" align="center"><tr>
      <td align="center">Debian GNU/Linux 2.2 rev4<br>Oficial
      Fonte-1</td>
</tr></table>

<p>Se você quiser distinguir entre as versões "non-US" e o "non-non-US"
do primeiro CD binário/fonte, identifique o primeiro como
<i>Oficial Fonte-1 Non-US</i>. Entretanto isto não é necessário.</p>

<p>Se tiver espaço suficiente, você pode adicionar também os nomes em 
código na primeira linha, assim: <i>Debian GNU/Linux 2.2 "Potato"</i>.</p>

<p>Note que você pode usar a designação <i>Oficial</i>
<strong>somente</strong> em CDs em que a imagem contenha um checksum
que seja igual àquele publicado no 
<a href="http://cdimage.debian.org/cd-images/";>site principal</a>. Qualquer
CD que não tenha a mesma checksum (p. ex. criados por você) deve ser
claramente identificado como <i>Não-oficial</i>, por exemplo:</p>

<table width="80%" bgcolor="#b3b3b3" align="center"><tr>
      <td align="center">Debian GNU/Linux 2.2 rev4<br>Não-oficial
      Não-livre/Não-US</td>
</tr></table>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="artwork">Há alguma ilustração para os CDs e
para as capas?</toc-add-entry>

<p>Não há diagramas oficiais para as capas da frente e trás ou para
a etiqueta do CD Debian, mas várias pessoas produziram ótimas
imagens. Veja a <a href="../artwork/"> página de ilustrações</a>.

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="lan-install">Eu quero instalar o Debian em vários 
computadores interconectados - como configuro um cache local de arquivos 
.deb?</toc-add-entry>

<p>Se você quer instalar o Debian numa grande quantidade de máquinas
e então manter todas estas instalações atualizadas (p.ex. atualizações
de segurança), a instalação a partir de CD ROM não é ideal, e nem
a partir da Internet, já que os pacotes deverão ser baixados novamente
para cada máquina. Neste caso, você deve configurar um cache local,
as três opções são:</p>

<ul>

  <li><em>Deixar o conteúdo do CD disponível via FTP:</em> Baixe os
  CDs, então faça seu conteúdo disponível para a sua LAN num servidor
  de arquivos local. As máquinas individuais pode utilizar este servidor
  de arquivo como se fosse um servidor FTP Debian.</li>

  <li><em>Configurar seu proxy HTTP para guardar os arquivos .deb:</em>
  Configure o proxy para manter os arquivos .deb por um longo tempo, ajuste o
  <tt>http_proxy</tt> no ambiente de cada máquina para apontar para
  o cache, e use o método de aquisição HTTP do apt.<br>
  Isto lhe dá a maioria dos benefícios de um servidor de arquivos ("mirror"),
  sem as mesmas dificuldades administrativas. Desde que você possa limitar
  o uso do disco pelo proxy, isso vai funcionar até para sites com
  espaço em disco limitado, com uma vantagem sobre a criação de um servidor
  de arquivos, pois só vai baixar os pacotes que você vai instalar,
  o que economiza a banda. O Squid pode ser configurado para manter
  os arquivos adicionando uma linha no 
  /etc/squid.conf:br><tt>refresh_pattern&nbsp;&nbsp;&nbsp;debian.org/.*.deb$&nbsp;&nbsp;&nbsp;129600&nbsp;100%&nbsp;129600</tt></li>

  <li><em>Montar um servidor de arquivos Debian ("mirror") privado:</em> Fique
  atento pois o arquivo Debian cresceu muito! Vá na
  <a href="$(HOME)/mirror/">página sobre mirrors</a> para saber mais detalhes.</li>

</ul>

<p>A instalação num grande número de máquinas pode ser complicada.
O programa <a href="http://www.informatik.uni-koeln.de/fai/";>Fully automatic
installation</a> (FAI), que também está disponível como um pacote Debian,
pode ajudá-lo nessa tarefa</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="diy">Eu tenho um servidor de arquivos Debian ("mirror") local
e gostaria de criar meus próprios CDs. Como faço isso?</toc-add-entry>

<p>Além do <a href="$(HOME)/mirror/">servidor local de arquivos Debian ("mirror")</a>,
é necessário também um grande espaço em disco. Os programas "script" de criação
de CD estão no pacote <em>debian-cd</em>. Entretanto, uma idéia melhor é usar o
código mais recente do CVS. (Ainda assim você deve dar uma olhada nas dependências
do pacote para se certificar de que têm todas as ferramentas necessárias).</p>

<p>Para obter a última versão do CVS, verifique se o CVS está instalado.
De um diretório vazio execute os seguintes comandos:</p>

<blockquote>
<tt>
$ export CVSROOT=:pserver:anonymous@cvs.debian.org:/cvs/debian-boot<br>
$ cvs login<br>
</tt>
<i>[deixe a senha vazia - pressione Enter]</i><br>
<tt>
$ cvs checkout -AP debian-cd<br>
$ cvs logout</tt>
</blockquote>

<p>Você deve tentar usar estes programas "script", veja nos 
<a href="http://lists.debian.org/debian-cd/";>arquivos da lista de 
discussão debian-cd</a> para soluções dos problemas que inevitalmente
vão aparecer. :-)</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="tornar-se-um-mirror-do-cd">Como eu faço para me
tornar um servidor de arquivos das imagens do CD Debian ("mirror")?</toc-add-entry>

<p>Os passos necessários para montar seu servidor de arquivos de imagens do CD
Debian ("mirror") e mantê-lo atualizado são <a href="../mirroring/">descritos numa
página separada</a>.</p>

<gototop>
# ============================================================

Attachment: pgpzqNP2YDrOu.pgp
Description: PGP signature


Reply to: