[Date Prev][Date Next] [Thread Prev][Thread Next] [Date Index] [Thread Index]

[wml] /CD/faq/index.wml



Mais uma correção de erro...

-- 
Gustavo R. Montesino                      
"And may the source be with you"           
                                            
GPG KEY BACAB6C2    pgp.mit.edu               
Debian GNU/Linux    www.debian.org

#use wml::debian::cdimage title="Dúvidas Freqüentes sobre os CDs Debian" NOHEADER=true BARETITLE=true
#use wml::debian::toc
#use wml::debian::translation-check translation="1.30"

<define-tag toc-title-formatting endtag="required" whitespace="delete">
<p><strong>%body</strong></p>
</define-tag>

<h1><a name="top">Dúvidas Freqüentes - FAQ</a></h1>

<define-tag gototop whitespace=delete>
<p align="right"><a href="#top"><img src="top.png" alt="Top of page" width="11" height="11" border="0"></a></p>
</define-tag>

<toc-display/>

<hr>

<toc-add-entry name="O-que-é">Afinal o que é uma "imagem de CD"?</toc-add-entry>

<p>Uma imagem de CD é um arquivo comum de computador que contém  a 
representação exata dos dados que estão no CD, e que pode, por exemplo,
ser transmitido pela Internet. Os programas para gravar CD podem usar
arquivos de imagem para criar um CD real.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="lista-de-discussão">Minha dúvida não foi respondida
por este FAQ !</toc-add-entry>

<p>Se você não encontrar a resposta para sua dúvida aqui, você pode pedir ajuda em uma lista de discussão Debian. Em todos os casos você deve <a href="http://lists.debian.org/";>procurar
sua dúvida nos arquivos da lista de discussão</a> antes de mandar uma
mensagem para a lista.
Você pode <a href="$(HOME)/MailingLists/subscribe">assinar</a>
e <a href="$(HOME)/MailingLists/unsubscribe">cancelar a assinatura</a>
da lista de discussão. Entretanto, não é necessário ser assinante da lista
para mandar uma mensagem - se você não é assinante, solicite que as respostas
lhe sejam enviadas através do comando CC do leitor de email.</p>

<p>Listas de discussão relacinadas aos problemas de instalação do CD:</p>

<ul>

  <li><a href="http://lists.debian.org/debian-cd/";>debian-cd</a>:
  Discussão sobre o processo de criação da imagem do CD, disponibilidade de
  servidores de arquivos com imagens de CD ("mirror"), problemas com a 
  inicialização a partir do CD, anúncios de novas imagens oficiais.</li>

  <li><a href="http://lists.debian.org/debian-boot/";>debian-boot</a>: Um
  nome talvez mal escolhido, esta lista cobre na verdade o processo
  de instalação; qualquer problema encontrado após uma inicialização completa
  a partir do CD pode ser mais apropriado a esta lista do que à debian-cd.</li>

  <li><a href="http://lists.debian.org/debian-user/";>debian-user</a>:
  Lista de suporte genérico para usuários do Debian GNU/Linux. Focada mais 
  em problemas que surgem após uma instalação completa,
  durante o uso do sistema. Há também várias listas para quem não fala inglês,
  em <a href="http://lists.debian.org/debian-user-catalan/";>Català</a>,
  <a href="http://lists.debian.org/debian-user-german/";>Deutsch</a>,
  <a href="http://lists.debian.org/debian-user-french/";>Français</a>,
  <a href="http://lists.debian.org/debian-user-polish/";>Polski</a>,
  <a href="http://lists.debian.org/debian-user-portuguese/";>Português</a>,
  <a href="http://lists.debian.org/debian-user-spanish/";>Español</a>,
  <a href="http://lists.debian.org/debian-user-swedish/";>Svenska</a>
  e <a href="http://lists.debian.org/debian-italian/";>Italiano</a>.</li>

</ul>

<gototop>

# ============================================================

<toc-add-entry name="por-que-jigdo">Por que eu devo usar este programa "jigdo"? Se eu prefiro baixar as imagens com um simples programa via HTTP ou FTP!</toc-add-entry>

<p>Hoje em dia há mais de <a href="$(HOME)/mirror/list">300 servidores 
de arquivos Debian ("mirrors")</a> (que contêm a distribuição Debian completa 
em arquivos .deb),
mas <a href="../http-ftp/">bem menos</a> servidores oferecendo 
imagens dos CDs Debian para serem baixadas.
Como resultado, os servidores de imagens dos CDs estão constantemente
sobrecarregados.</p>

<p>Além disto, ninguém mais se sente muito motivado com a idéia de
organizar novos servidores de arquivos com imagens de CDs por causa 
do imenso desperdício de banda (algumas pessoas insistem em <em>reiniciar</em>
as cópias do início quando há queda na conexão ao invés de
<em>continuar</em> a partir do ponto em que a conexão caiu)
e porque um servidor de arquivos ("mirror") comum é mais atrativo (permite a atualização
contínua do Debian, ou o uso das distribuições "teste"/"instável" ao
invés de uma distribuicão "estável").</p>

<p>O jigdo (e seu predecessor, o kit the pseudo imagem) tenta melhorar a 
situação, copiando os dados para a imagem do CD de um dos 300 servidores
de arquivos ("mirrors"). Porém estes servidores só têm arquivos .deb,
e não arquivos de imagem de CD, assim é preciso alguma manipulação
adicional dos dados para produzir um único grande arquivo de imagem do CD
a partir de vários pequenos arquivos .deb.</p>

<p>Não tenha medo de <a href="../jigdo-cd/">experimentar o jigdo</a>!
O processo complexo de geração da imagem do CD é completamente 
transparente - você ainda se beneficia do fato de que um dos 300
servidores de arquivos Debian ("mirrors") estará mais próximo e será 
mais rápido que qualquer um dos servidores de imagens de CD.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="qual-cd">Qual das inúmeras imagens de CD eu devo
copiar? Preciso de todas elas?</toc-add-entry>

<p>Não, você precisa apenas das imagens para a arquitetura do seu
computador. A arquitetura é o tipo de hardware que seu computador usa.
De longe, a mais popular é a arquitetura Intel, assim a maioria
das pessoas vai querer copias as imagens para "i386".</p>

<p>Além disso, na maioria dos casos não é precisso baixar todas as
imagens para a sua arquitetura. Os pacotes nos CDs são organizados
pela sua popularidade: O CD 1 contém o sistema de instalação e os pacotes
mais populares. O CD 2 contém aqueles um pouco menos populares,
o CD 3 os menos populares ainda, e assim por diante. Provavelmente você
não vai precisar dos CDs além do número 3 a menos que tenha necessidades
muito específicas. (E no caso de mais tarde precisar de um pacote
que não esteja nos CDs copiados, você sempre poderá instalá-lo diretamente
da Internet).</p>

<p>Finalmente, para cada arquitetura há duas versões do primeiro CD,
o normal e a versão "non-US". Você só vai precisar de um deles!
Veja os detalhes <a href="#nonus">abaixo</a>.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="cd-fonte">O que são CD's de atualizacão?</toc-add-entry>

<p>CD's de atualizacão são CD's que contém todos os pacotes verificados após duas revisões (i.e. versão menor) da distribuicão
estável atual. Por exemplo, se você já possui os CD's completos da versão estável 3.0 rev.0, você pode usá-los para atualizar a versão para a 3.0 rev.1.</p>

<p>Você necessitará somente baixar outro CD ou CD's normais, não botáveis!</p>

<p>É possível pedir a um vendedor de CD's do Debian, você receberá CD's de uma versão antiga, e um adicional para atualizar para a última versão. Isso é perfeitamente aceitável para os CD's da distribuicão Debian.</p>

<p>Agora, se por algum motivo você não quizer baixar os CD's de atualizacão, pois você já tem o jogo de CD's completo da versão anterior?
 Neste caso, você deverá considerar o uso da <tt><a href="../jigdo-cd/">"atualizacão com jigdo"</a></tt>, ele verificará o conteúdo dos CD's antigos e baixará somente os arquivos necessários para o novo CD e criará uma atualizacão completa. Porém,
 você terá que desmontar o CD de dados somente após terminar de baixar os arquivos.</p> 

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="cd-fonte">O que são os CDs "fonte" ("source")? 
Eu preciso deles?</toc-add-entry>

<p>Há dois tipos de imagens, os CDs "binários" ("binary")  que contêm programas
precompilados e prontos para rodar, e os CDs "fonte" ("source") que contêm o 
código fonte dos programas. A grande maioria das pessoas não precisa
dos CD com o código fonte; você não deve copiá-los a não ser que 
tenha um bom motivo para isso.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="nonus">Qual é a diferença entre o CD-1
normal e o 1-NONUS?</toc-add-entry>

<p>Há duas variantes do CD binário-1, uma com e outra sem os programas
da categoria "non-US". Programas "non-US" não podem ser legalmente 
hospedados em servidores que estão localizados nos EUA - anteriomente, 
a razão para isso costumava ser o fato de que estes softwares  contém 
um código criptografia forte. Atualmente, deve-se ao fato de que são
programas que usam algorítimos cobertos pelas patentes dos EUA.</p>

<p>Todos devem pegar a variante "non-US" para uso privado; a 
variante "non-non-US" é útil somente para mirros e vendedores de 
CDs Debian baseados nos EUA. Os demais CDs binários não contém 
qualquer software "que tenham problemas com os EUA"; eles funcionam
perfeitamente bem sem nenhuma variante do CD binário-1.</p>

<p>O mesmo ocorre para as variantes fonte-1 e fonte-1-nonus.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="não-livre">Onde está a imagem de CD com os programas 
"não-livres" ("non-free")?</toc-add-entry>

<p>O projeto Debian tem uma visão bastante rigorosa em relação às 
licenças de programas: Só programas que são Livres no mesmo sentido das
<a href="$(HOME)/social_contract#guidelines">Orientações Debian para
Programas Livres</a> são permitidos na distribuição atual. Todos os outros, 
programas "não-livres" (por exemplo, programas que não tenham seu código
fonte disponível livremente) não são suportados oficialmente.</p>

<p>Os CDs oficiais podem ser usados livremente, copiados e vendidos 
por qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo (Residentes nos EUA, por
favor, observem a restrição da <a href="#nonus">non-US</a>). Pacotes 
da categoria "non-free" (e "non-US/non-free") têm restrições que 
conflitam com isso, portanto estes pacotes  não estão nos CDs oficiais.</p>

<p>Às vezes, alguém cria CDs não oficiais contendo programas 
"não-livres". Se você não puder encontrar links neste site, pode tentar 
<a href="#mailing-list">perguntar na lista de discussão debian-cd</a>.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="dvd">Há imagem de DVD do Debian disponível?</toc-add-entry>

<p>Sim - até onde sei, o Debian é a única distribuição Linux a oferecer 
uma imagem completa de DVD para ser baixada! Por causa de seu tamanho, estas
imagens são <a href="../jigdo-cd/">distribuídas exclusivamente através do 
jigdo</a>.</p>

<p>No momento, somente imagens não oficiais das distribuições "instável"
e "teste" podem ser baixadas  - nos próximos meses, nós pretendemos
lançar imagens de DVD para a "estável" também.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="live-cd">Há um "live CD" do Debian disponível?</toc-add-entry>

<p>Um CD chamado "live CD" é aquele que contém um sistema completo
pré-instalado. Você não precisa instalar nada no disco rígido, ao contrário, 
a inicialização é feita a partir do CD e você pode começar a usar a 
máquina logo em seguida. Todos os programas rodam direto do CD.</p>

<p>Não há <em>nenhum</em> "live CD" oficial do Debian disponível. 
Entretanto, nós gostaríamos de recomendar o 
<a href="http://www.knopper.net/knoppix/";>Knoppix</a>, que é baseado no 
Debian - um "live CD" completo e muito útil!</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="inicializável">O primeiro CD falha na inicializacão! Eu devo inicializar com qual CD?</toc-add-entry>

<p>O segundo CD também é inicializável, somente para a arquitetura "i386". 
Para as demais arquiteturas, somente o primeiro CD é inicializável 
(exceto para a arquitetura <a href="$(HOME)/ports/arm/">arm</a>, onde 
<em>nenhum</em> é).</p>

<p>Algumas configurações de hardware para PCs compatíveis com o IBM
necessitam de que o kernel do Linux tenha algumas opções habilitadas 
ou alguns "patchs" aplicados. Por esta razão os CDs contêm vários kernels 
diferentes:</p>

<ul>
  <li>binário-1: <strong>multiboot</strong>. Este CD permite escolher 
  entre todos os kernels disponíveis, portanto a menos que você tenha uma
  das poucas máquinas nas quais o multiboot não funcione (tipicamente para os sistemas antigos ou SCSI), é a partir deste 
  CD que você deve inicializar.</li>

  <li>binário-2: <strong>vanilla</strong>. Um kernel 2.2 com vários 
  drivers para hardware antigo (tais como sistemas baseados em barramento 
  ISA) e suporte para USB.</li>

  <li>binário-3: <strong>compact</strong>. Um kernel 2.2 com drivers PCI SCSI
  e IDE.</li>

  <li>binário-4: <strong>idepci</strong>. Um kernel 2.2 com quase tudo
  habilitado e que deve funcionar na maioria das máquinas. É usado também
  como padrão se você apenas pressionar Return no prompt do CD multiboot 
  (binário-1).</li>

  <li>binário-5: <strong>bf2.4</strong>. Um kernel 2.4 com suporte para ext3 
  e ReiserFS. Você deve escolher este kernel se seu hardware é recente, por 
  exemplo, se está usando um teclado USB.</li>
</ul>

<p>Os kernels correspondem a diferentes imagens de disco no servidor de FTP
para a <a href="http://ftp.debian.org/debian/dists/stable/main/disks-i386/";>\
"estável"</a> e a
<a href="http://ftp.debian.org/debian/dists/testing/main/disks-i386/";>\
"teste"</a>. Se o seu sistema não puder inicializar a partir de CD,
também é possível <a href="$(HOME)/distrib/floppyinst">copiar o kernel
para um disquete</a> e inicializar a partir dele.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="arch">Onde estão os CDs para a arquitetura
X?</toc-add-entry>

<p>Dependendo do estado atual do suporte para determinada arquitetura,
as imagens de CD estão disponíveis em lugares diferentes:</p>

<ul>

  <li>Se a arquitetura que você está procurando é suportada oficialmente
  pela <a href="$(HOME)/releases/stable/">distribuição
  estável</a> atual, veja a página <a href="../">"Debian em CD"</a> para
  as opções de cópia disponíveis.</li>

  <li>Se há uma versão do Debian para uma nova arquitetura mas que ainda
  não foi lançada oficialmente, as imagens de CD podem ou não estar
  disponíveis. Veja o site <a href="http://cdimage-unofficial.debian.net";>cdimage-unofficial</a>
  para imagens não oficiais de algumas destas arquiteturas.</li>

  <li>Para a versão do Debian para o GNU/Hurd, veja a
  <a href="$(HOME)/ports/hurd/hurd-cd">página sobre os CDs não oficiais do Hurd</a>.

  <li>Caso contrário, veja a <a href="$(HOME)/ports/">página das versões Debian</a>
  para a arquitetura do seu interesse.</li>

</ul>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="ultrapassados">Os programas nos CDs oficiais estão
ultrapassados - por que vocês não liberam uma nova versão?</toc-add-entry>

<p>Versões oficiais da distribuição "estável" só são liberadas
quando nós achamos que elas merecem este nome. Infelizmente, isto 
significa que versões estáveis só são liberadas a cada 1.5 anos ...</p>

<p>Se você precisar de versões mais recentes de algum programa
no Debian, pode instalar a "estável" e então atualizar (via rede)
aquelas partes que quiser para a versão da "teste" - é possível
misturar programas de distribuições diferentes.</p>

<p>Outra alternativa é experimentar as imagens de CD da distribuição
"teste" que são geradas automaticamente todo dia. Entretanto note que,
<em>não há  suporte a problemas de segurança</em> para a  "teste" -
em casos extremos, várias semanas podem passar até que alguma falha
de segurança seja reparada. <em>Não use a distribuição "teste" 
para servidores!</em></p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="newest">Como sei que estou copiando a imagem
mais recente do CD?</toc-add-entry>

<p>A nota no rodapé da página <a href="../#latest">cdimage</a> 
sempre mostra o número da versão da última distribuição liberada.</p>

<p>Da mesma forma que os servidores de arquivo ("mirrors") que oferecem a cópia
direta por HTTP/FTP, a maioria usa o esquema "padrão"
<tt>/&lt;versão&gt;/&lt;arquitetura&gt;/&lt;nomedaimagem&gt;.iso</tt>,
por exemplo <tt>/3.0_r1/i386/binary-i386-1.iso</tt> ou
<tt>/3.0_r1/source/source-1.iso</tt>. Você pode também verificar na
<a href="http://cdimage.debian.org/cd-images/";>página principal</a>
qual o número da versão mais recente. (Não use nenhum diretório
<tt>/atual/</tt>, pois nem sempre ele é um atalho para a versão mais
recente de todas as arquiteturas).</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="verify">Como checar se a imagem do CD foi copiada
corretamente?</toc-add-entry>

<p>Se você usa o <a href="../jigdo-cd/">jigdo</a>, o checksum da imagem
é verificado automaticamente após a imagem ser gerada. Quando baixar via HTTP
ou FTP, use o utilitário <tt>md5sum</tt> para calcular os checksums
dos pacotes baixados, e então compare coms os checksums nos arquivos
<tt>MD5SUMS</tt> que são distribuídos junto com os arquivos <a
href="http://cdimage.debian.org/jigdo-area/current/jigdo/";>jigdo
das distribuições oficiais</a>. Um programa <tt>md5sum</tt>para o Windows
está incluso nos <a
href="http://cdimage.debian.org/~costar/pseudo-image-kit/";>kit de pseudo
</a>; o código fonte também está <a
href="http://ftp.funet.fi/pub/crypt/hash/mds/md5/";
>disponível</a>.</p>
<p>Para se certificar que não só as imagens foram baixadas corretamente,
como também se são realmente imagens oficiais, você também deve
verificar a assinatura GnuPG nos arquivos <tt>MD5SUMS</tt> utilizando o <a
href="http://ftp.debian.org/debian/doc/";>Debian GPG keyring</a>. Os
vendedores de CD são estimulados a fazer isso.</p>


<p>Se quiser checar vários CDs já gravados ou imagens de CD a partir de 
um sistema Unix/Linux, o programa de "script"
<a href="ftp://fly.cnuce.cnr.it/pub/software/unix/#checkiso";>checkiso</a>
pode ajudar.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="record-unix">Como eu gravo um CD-R no Linux/Unix?</toc-add-entry>

<p>Use o programa
<a href="http://www.fokus.gmd.de/research/cc/glone/employees/joerg.schilling/private/cdrecord.html";>cdrecord</a>,
com uma linha de comando como esta (como usuário root):
<br><tt>nice&nbsp;--18&nbsp;cdrecord&nbsp;-eject&nbsp;-v&nbsp;speed=2&nbsp;dev=0,6,0&nbsp;-data&nbsp;-pad&nbsp;binary-i386-1.iso</tt></p>

<p>Para o X, há também os programas  
<a href="http://www.xcdroast.org/";>X-CD-Roast</a>,
<a href="http://www.abo.fi/~jmunsin/gcombust/";>gcombust</a>,
<a href="http://gnometoaster.rulez.org/";>Gnome Toaster</a> e o
<a href="http://www.kreatecd.de/";>KreateCD</a>,
só para listar alguns. Note que eles são todos interfaces 
gráficas para o cdrecord.</p>

<p>Após o <strong>X-CD-Roast</strong> ter iniciado, clique em
<i>Setup</i> escolha a aba <i>HD settings</i>. Copie a imagem do CD Debian
para um dos diretórios que são mostrados na tabela. (Se a tabela
estiver vazia, digite o caminho de um diretório que você queira usar como
temporário, e clique em <i>Add</i>.) Click em <i>OK</i> para
sair da configuração. A seguir, selecione <i>Create CD</i> e então <i>Write
Tracks</i>. Escolha a aba <i>Layout tracks</i>, selecione a linha
que mostra o arquivo de imagem e clique em <i>Add</i> e então em
<i>Accept track layout</i>. Finalmente, clique em <i>Write tracks</i>.</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="record-windows">Como eu gravo um CD-R no Windows?</toc-add-entry>

<p>Isto pode ser um pouco problemático, já que vários programas para Windows
usam formatos proprios para as imagens de CD. Para gravar as imagens <tt>.iso</tt>
você deverá usar um menu "especial" provavelmente. Procure por opções do tipo
"arquivo ISO9660", "imagem Raw ISO" ou "2048 bytes/setor". 
(Nota: outros valores de  bytes/setor são fatais!) Alguns programas
não oferecem estas opções; use então outro programa para gravar
(peça ajuda a seus colegas ou amigos). Aqui estão algumas informações de como
gravar imagens de CD com programas específicos:</p>

<dl>

  <dt><strong><a NAME="cdrwin">CDRWIN</a> por 
  <a href="http://www.goldenhawk.com/";>Golden Hawk Technologies</a></strong></dt>

  <dd>A versão para teste, que pode ser baixada gratuitamente, só grava corretamente
  na velocidade 1x.</dd>

  <dt><strong><a NAME="fireburner" href="http://www.fireburner.com/";>Fireburner</a></strong></dt>

  <dd>Um programa Shareware que deve gravar ISOs corretamente em qualquer velocidade
  (pelo menos nos primeiros 15 dias).</dd>

  <dt><strong><a NAME="adaptec" href="http://www.adaptec.com/";>Adaptec</a>\
  /<a href="http://www.roxio.com/";>Roxio</a> Easy-CD Creator</strong></dt>

  <dd>A partir do menu <i>File</i>, escolha <i>Create CD from
  image...</i>. Selecione então o tipo de arquivo ".iso", e a imagem
  correta. Isto abre a interface para criação do CD, verifique
  ali se todas as informações para o seu CD-R estão corretas. Na parte
  <i>Create options</i>, escolha <i>Create CD</i>; em
  <i>Write method</i>, escolha <i>Track at once</i> e <i>Close
  CD</i>.</dd>

  <dt><strong><a NAME="nero">Nero</a> por
  <a href="http://www.ahead.de/";>Ahead Software</a></strong></dt>

  <dd>Desabilite o "Wizard" e então selecione <i>Burn Image</i> do 
  menu "File". Selecione <i>All Files</i> na janela de seleção de arquivo. 
  Selecione o arquivo .iso, clique em OK na caixa de diálogo "this is 
  a foreign file". Na caixa de opções que abrir, os padrões devem ser adequados: "<i>Data
  Mode 1</i>", "<i>Block Size 2048</i>", "<i>Raw Data, Scrambled,
  and Swapped</i>" <strong>não</strong> selecionados, e <i>Image
  Header</i> e <i>Image Trailer</i> marcados em 0. Clique em OK. Na caixa
  <i>Write CD</i>, use as opções padrão, ou seja <i>Write</i>
  e <i>Determine maximum speed</i>, marque a opção <i>Finalize
  CD</i>.</dd>

  <dt><strong><a NAME="winoncd">WinOnCD Power Edition</a> por
  <a href="http://www.cequadrat.com/";>CeQuadrat</a></strong></dt>

  <dd>Você deve selecionar neste programa <i>Track Image</i> (<strong>não</strong>
  <i>CD Image</i>!). O formato de arquivo é "<i>2048 -
  Mode 1 or Mode 2 Form 1 Data only</i>" e o formato da trilha
  "<i>CD-Rom Mode 1</i>".</dd>

  <dt><strong><a NAME="cdextreme">CD Extreme</a> por
  <a href="http://www.storagebysony.com";>Sony</a></strong></dt>

  <dd>Escolha <i>New Job...</i> do menu <i>File</i>. Então 
  selecione <i>Global-Image</i> ou <i>Other Image</i>. Isto vai abrir
  a interface de criação de CD, a partir daí entre manualmente o 
  caminho para a imagem .iso ou <i>navegue...</i> usando tipo de arquivo como
  "other".
  Do menu <i>Edit</i>, escolha <i>Recoding Options</i>, na
  janela de diálogo subseqüente <i>Disk Image Options</i>,
  escolha:<br>&nbsp;&nbsp;&nbsp;<i>Recording Type: Disk at once
  (DAO) Closed</i><br>&nbsp;&nbsp;&nbsp;<i>Mode and Blocking: CD
  Mode1 (Blocking 2048)-DVD</i><br>Não remova a seleção de
  "Post-gap..."</dd>

  <dt><strong><a NAME="cdrecord-win" href="http://www.fokus.gmd.de/research/cc/glone/employees/joerg.schilling/private/cdrecord.html";>cdrecord</a></strong></dt>

  <dd>Este programa também está disponível 
  <a href="ftp://ftp.fokus.gmd.de/pub/unix/cdrecord/alpha/win32/";>para
  Windows 9x/NT</a>. Veja o arquivo README para mais detalhes.</dd>

</dl>

<p>Se você tiver informações atualizadas ou detalhes sobre outros programas,
por favor <a
href="&#109;&#97;&#105;&#108;&#116;&#111;&#58;debian-cd&#64;lists.debian.org"
>nos informe</a>.

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="record-mac">Como eu gravo um CD-R no Mac OS?</toc-add-entry>

<p>Há relatos de que o programa <strong>Toast</strong> para Mac OS funciona bem
com arquivos <tt>.iso</tt>. Você pode ser mais precavido modificando o
código do criador para <i>CDr3</i> (ou até <i>CDr4</i>) e o código de tipo para
<i>iImg</i> usando por exemplo o FileTyper. Um duplo clique no arquivo abrirá o
Toast direto, sem a necessidade de pegar-e-arrastar ou ir através do menu File-Open.</p>

<p>Outra opção é o <strong>Disk Copy</strong> (que está incluído no Mac OS 
X&nbsp;10.1 e posteriores): Após abrir o Disk Copy  (na pasta <tt>/Applications/Utilities</tt>),
selecione <i>Burn&nbsp;Image...</i> no menu <i>Image</i> e escolha a imagem de CD
a ser gravada. Verifique se as configurações estão corretas, então clique em <i>Burn</i>.</p>

<p>Além disso, o programa
<a href="http://www.fokus.gmd.de/research/cc/glone/employees/joerg.schilling/private/cdrecord.html";>cdrecord</a>
também está disponível 
<a href="ftp://ftp.fokus.gmd.de/pub/unix/cdrecord/alpha/macos-x/";>para o
Mac OS X</a>.

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="whatlabel">Como devo identificar os CDs?</toc-add-entry>

<p>Não há uma forma obrigatória de identificação. Porém sugerimos
o seguinte esquema para facilitar o intercâmbio:</p>

<table width="80%" bgcolor="#b3b3b3" align="center"><tr>
      <td align="center">Debian GNU/{Linux|Hurd}
      &lt;versão&gt;[&lt;revisão&gt;]<br>Oficial
      {&lt;arquitetura&gt; Binário|Fonte}-&lt;número&gt;</td>
</tr></table>

<p>Por exemplo:</p>

<table width="80%" bgcolor="#b3b3b3" align="center"><tr>
      <td align="center">Debian GNU/Linux 3.0<br>Oficial i386
      Binário-1</td>
</tr></table>

<table width="80%" bgcolor="#b3b3b3" align="center"><tr>
      <td align="center">Debian GNU/Linux 3.0 rev1<br>Oficial
      alpha Binário-2</td>
</tr></table>

<table width="80%" bgcolor="#b3b3b3" align="center"><tr>
      <td align="center">Debian GNU/Linux 3.0 rev1<br>Oficial
      Fonte-1</td>
</tr></table>

<p>Se você quiser distinguir entre as versões "non-US" e o "non-non-US"
do primeiro CD binário/fonte, identifique o primeiro como
<i>Oficial Fonte-1 Non-US</i>. Entretanto isto não é necessário.</p>

<p>Se tiver espaço suficiente, você pode adicionar também os nomes em 
código na primeira linha, assim: <i>Debian GNU/Linux 3.0 "Woody"</i>.</p>

<p>Note que você pode usar a designação <i>Oficial</i>
<strong>somente</strong> em CDs em que a imagem contenha um checksum
que seja igual àquele publicado no 
<a href="http://cdimage.debian.org/cd-images/";>site principal</a>. Qualquer
CD que não tenha a mesma checksum (p. ex. criados por você) deve ser
claramente identificado como <i>Não-oficial</i>, por exemplo:</p>

<table width="80%" bgcolor="#b3b3b3" align="center"><tr>
      <td align="center">Debian GNU/Linux 3.0 rev1<br>Não-oficial
      Não-livre/Não-US</td>
</tr></table>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="artwork">Há alguma ilustração para os CDs e
para as capas?</toc-add-entry>

<p>Não há diagramas oficiais para as capas da frente e trás ou para
a etiqueta do CD Debian, mas várias pessoas produziram ótimas
imagens. Veja a <a href="../artwork/"> página de ilustrações</a>.

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="lan-install">Qual é o melhor caminho para instalar a Debian em vários computadores interconectados?</toc-add-entry>

<p>Se você quer instalar o Debian numa grande quantidade de máquinas
e então manter todas estas instalações atualizadas (p.ex. atualizações
de segurança), a instalação a partir de CD ROM não é ideal, e nem
a partir da Internet, já que os pacotes deverão ser baixados novamente
para cada máquina. Neste caso, você deve configurar um cache local,
as três opções são:</p>

<ul>

  <li><em>Deixar o conteúdo do CD disponível via HTTP ou FTP:</em> Baixe os
  CDs, então faça seu conteúdo disponível para a sua LAN num servidor
  de arquivos local. As máquinas individuais podem utilizar este servidor
  de arquivo como se fosse um servidor Debian. Por exemplo, se o conteúdo do CD está disponível na URL <tt>http://10.0.0.1/cd1/</tt>, máquinas conectadas a rede local podem usar os pacotes
  os pacotes deste CD colocando a seguinte linha no arquivo <tt>/etc/apt/sources.list: deb http://10.0.0.1/cd1/ stable main contrib</tt><br>
  Uma URL diferente e uma entrada separada no <tt>sources.list</tt> é necessária para encontrar o CD.</li>

  <li><em>Configurar seu proxy HTTP para guardar os arquivos .deb:</em>
  Configure o proxy para manter os arquivos .deb por um longo tempo, ajuste o
  <tt>http_proxy</tt> no ambiente de cada máquina para apontar para
  o cache, e use o método de aquisição HTTP do apt.<br>
  Isto lhe dá a maioria dos benefícios de um servidor de arquivos ("mirror"),
  sem as mesmas dificuldades administrativas. Desde que você possa limitar
  o uso do disco pelo proxy, isso vai funcionar até para sites com
  espaço em disco limitado, com uma vantagem sobre a criação de um servidor
  de arquivos, pois só vai baixar os pacotes que você vai instalar,
  o que economiza a banda. O Squid pode ser configurado para manter
  os arquivos adicionando uma linha no 
  /etc/squid.conf:<br><tt>refresh_pattern&nbsp;&nbsp;&nbsp;debian.org/.*.deb$&nbsp;&nbsp;&nbsp;129600&nbsp;100%&nbsp;129600</tt></li>

  <li><em>Montar um servidor de arquivos Debian ("mirror") privado:</em> Fique
  atento pois o arquivo Debian cresceu muito! Vá na
  <a href="$(HOME)/mirror/">página sobre mirrors</a> para saber mais detalhes.</li>

</ul>

<p>A instalação num grande número de máquinas pode ser complicada.
O programa <a href="http://www.informatik.uni-koeln.de/fai/";>Fully automatic
installation</a> (FAI), que também está disponível como um pacote Debian,
pode ajudá-lo nessa tarefa</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="diy">Eu tenho um servidor de arquivos Debian ("mirror") local
e gostaria de criar meus próprios CDs. Como faço isso?</toc-add-entry>

<p>Além do <a href="$(HOME)/mirror/">servidor local de arquivos Debian ("mirror")</a>,
é necessário também um grande espaço em disco. Os programas "script" de criação
de CD estão no pacote <em>debian-cd</em>. Entretanto, uma idéia melhor é usar o
código mais recente do CVS. (Ainda assim você deve dar uma olhada nas dependências
do pacote para se certificar de que têm todas as ferramentas necessárias).</p>

<p>Para obter a última versão do CVS, verifique se o CVS está instalado.
De um diretório vazio execute os seguintes comandos:</p>

<blockquote>
<tt>
$ export CVSROOT=:pserver:anonymous@cvs.debian.org:/cvs/debian-boot<br>
$ cvs login<br>
</tt>
<i>[deixe a senha vazia - pressione Enter]</i><br>
<tt>
$ cvs checkout -AP debian-cd<br>
$ cvs logout</tt>
</blockquote>

<p>Você deve tentar usar estes programas "script", veja nos 
<a href="http://lists.debian.org/debian-cd/";>arquivos da lista de 
discussão debian-cd</a> para soluções dos problemas que inevitalmente
vão aparecer. :-)</p>

<gototop>
# ============================================================

<toc-add-entry name="tornar-se-um-mirror-do-cd">Como eu faço para me
tornar um servidor de arquivos das imagens do CD Debian ("mirror")?</toc-add-entry>

<p>Os passos necessários para montar seu servidor de arquivos de imagens do CD
Debian ("mirror") e mantê-lo atualizado são <a href="../mirroring/">descritos numa
página separada</a>.</p>

<gototop>
# ============================================================

Attachment: pgpnXyGyKLK5w.pgp
Description: PGP signature


Reply to: